Frut Frios

MACARANI MOVEIS

MACARANI MOVEIS

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Vaqueiro reage assalto e manda dois assaltantes para o hospital em Itapetinga


No começo da madrugada desta terça-feira (21), dois assaltantes invadiram uma fazenda, nas proximidades do Bairro Vila Riachão, em Itapetinga, e mantiveram como refém o vaqueiro, a esposa e o filhinho do casal de 1 ano e 7 meses.

A família acordou com o barulho da janela da frente da casa sendo arrombada. O vaqueiro se armou com uma cadeira para tentar impedir que os bandidos entrassem no imóvel. Mas, eles usaram uma alavanca para arrombar a janela e estavam armados com revólveres.

Encapuzados e violentos, os ladrões anunciaram o assalto e começaram a perguntar por armas e dinheiro, mas o vaqueiro disse que não tinha dinheiro nem arma. Eles vasculharam toda a casa em busca de objetos de valor.

Em seguida, a família foi levada para a sede da fazenda, onde todas as portas dos quartos foram arrombadas, porém, nem arma e nem dinheiro foram encontrados.

A dupla pegou o celular da esposa do vaqueiro e obrigou o trabalhador ligar para o dono da fazenda e perguntá-lo aonde estava o rifle, porque tinha algumas pessoas suspeitas na fazenda.

O vaqueiro atendeu o pedido dos ladrões, mas o patrão diz que não tinha arma de fogo na propriedade e desligou o telefone. O aparelho estava no viva voz e os indivíduos escutaram toda a conversa. Eles ficaram revoltados, furiosos, mais violentos. O dono da fazenda ligou imediatamente para a Polícia Militar e pediu que averiguasse a denúncia feita pelo seu funcionário.

Ainda no interior da sede da fazenda, em meio a tantas ameaças e agressões, o vaqueiro disse que tinha um dinheiro guardado na sua casa. Um dos bandidos foi até o imóvel procurar o dinheiro, mas levou a mulher, juntamente com a criança.

O vaqueiro sabia que o pior estava prestes a acontecer, principalmente, quando o ladrão descobrisse que o dinheiro em questão não passava de R$ 32,00.

Além da morte, a mulher informou que também teve medo ser estuprada. Isso porque, um dos bandidos, acariciava suas pernas e outras partes do corpo, enquanto perguntava: “já fez sexo hoje?”.

Enquanto a mulher estava na casa com o 1º bandido, o vaqueiro estava na sede da fazenda com o 2º indivíduo. Se ele não fizesse alguma coisa naquele momento para proteger a esposa e o filho, poderia ser tarde demais. O vaqueiro reagiu, entrou em luta corporal com o ladrão, o revólver disparou. A bala entrou nas costas e saiu na barriga (do lado esquerdo) do criminoso.

Em seguida, ele se armou com uma alavanca (a mesma utilizada no arrombamento) e surpreendeu o 2º bandido, que mesmo ferido fugiu em meio a escuridão. O baleado também fugiu.

A Polícia Militar chegou em seguida, e como já era esperado, o baleado não foi muito longe. Ele pediu ajuda em um Centro de Candomblé, no Bairro Vila Rosa, por volta das 4 horas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e socorreu o ferido para o Hospital Cristo Redentor.

Conhecido na localidade por “Barriguinha”, o jovem foi transferido para o Hospital de Base de Vitória da Conquista em estado grave.

O segundo acusado, conhecido por moradores de “Jefinho”, também deu entrada no Hospital Cristo Redentor horas depois do ocorrido. Ele apresentava vários ferimentos, principalmente na região do rosto. O jovem está sob custodia da Polícia Militar, e assim que receber alta médica será apresentado no Complexo Policial.

O celular e um relógio da família, além de outros objetos, foram roubados. O vaqueiro recebeu atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Provavelmente, fraturou uma das costelas. As investigações do caso estão a cargo da Polícia Civil. * Fonte: IRepórter