Frut Frios

MACARANI MOVEIS

MACARANI MOVEIS

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Assassino de “Carlinha do Laço” tem CPF cancelado na Bahia

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça: Assassino de “Carlinha do Laço” tem CPF cancelado na Bahia0:00100%AudimaAbrir menu de opções do player Audima.

Diego Veloso Brandão Rosa, o “Macaule”, autor do assassinato da jovem conhecida como “Carlinha do Laço”, em dezembro de 2015, trocou tiros com a Polícia Militar na tarde desta quinta-feira (19/09), por volta das 16h, em Novo Horizonte, Centro-Sul Baiano no bairro de Sussuarana e morreu.
De acordo com a fonte do Informe Baiano, os agentes da 48ª Companhia Independente faziam rondas na Rua Itajuípe quando foram alvos de tiros efetuados por um grupo. Houve o revide e um homem acabou ferido, enquanto os outros correram. Socorrido para o Hospital Geral Roberto Santos, ele não resistiu aos ferimentos.

Ainda de acordo com a fonte do IB, além de ser o “linha de frente” do Novo Horizonte, “Macaule” comandava a venda de drogas no Arenoso. O criminoso também estava foragido do Presídio Salvador.

Foram apreendidos na ação um revólver calibre .38, uma cédula de identidade falsa que o mesmo estava usando e um celular. A ocorrência foi registrada na Corregedoria Geral da Polícia Militar.
A morte de Carlinha do Laço

Carla Nadiele Silva, a “Carlinha do Laço”, tinha 27 anos quando foi morta com cinco tiros na madrugada do dia 27 de dezembro de 2015, (Relembre AQUI). O crime aconteceu no bairro de Fazenda Grande do Retiro. A jovem trabalhava como atendente de telemarketing, era usuária de drogas e amiga de Kelly Ciclone, que também foi morta precocemente.
A investigação policial concluiu que “Macaule” matou a jovem porque tinha uma paixão não correspondida. Carla foi espancada e executada na frente de diversos traficantes, que ainda ajudaram a arrastar a vítima até uma escadaria, onde o corpo foi abondando.