Frut Frios

MACARANI MOVEIS

MACARANI MOVEIS

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Governador Rui Costa se antecipa e ‘inaugura’ aeroporto de Conquista antes de Bolsonaro


Sob alegação de vistorias nas obras do local, o governador Rui Costa (PT) participou, nesta quinta-feira, 18, de uma “inauguração” do novo aeroporto de Vitória da Conquista, a 509 Km de Salvador. Os governos local e federal estão em pé de guerra pela paternidade da obra. As informações são do site O Antagonista.

A visita contou com a presença de secretários de Estado, do ex-prefeito de Conquista, Guilherme Menezes, do senador Jacques Wagner, dos deputados estadual José Raimundo Fontes e federal Waldenor Pereira (todos do PT) e deputado estadual Fabrício Falcão (PC do B), além de vereadores e prefeitos da região.

A obra do novo aeroporto foi integralmente executada pelo Governo do Estado. A construção do equipamento, que contou com recursos estaduais e da União, foi coordenada pela Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra).

Com estrutura moderna, projetada para receber aeronaves de grande porte, o novo aeroporto começa a operar, a partir do dia 25, fortalecendo a atividade econômica e o desenvolvimento do sudoeste baiano.

Jair Bolsonaro deverá estar na cidade na próxima terça-feira, 23, para também inaugurar o terminal, resultado do maior investimento de aviação regional do país. Para impedir que o presidente fique com os louros, o governador petista criou uma agenda hoje, alegando que é o responsável “por 100% da execução do aeroporto”.

A história é antiga. Ainda em 2011, a bancada da Bahia conseguiu aprovar no Orçamento da União do ano seguinte uma emenda do então senador ACM Júnior para levantar o aeroporto. O valor — quase 40 milhões de reais –, porém, não chegou a ser empenhado: na época, Dilma Rousseff alegou que não havia dinheiro.

Foi o governo estadual que, de fato, tocou a obra, mas 93% do investimento são oriundos do governo federal, hoje representado por Bolsonaro. Na era Lula-Dilma, o governo da Bahia, também petista, conseguia capitalizar todas as obras federais.

Sobre o aeroporto

O novo equipamento vai ter o dobro de capacidade do antigo aeroporto, podendo ampliar para sua movimentação para 500 mil passageiros até 2020. Outra novidade é que o Glauber Rocha também vai receber grandes aeronaves (Boeing 737-800) e minimizar as interferências climáticas nos pousos e decolagens por ter equipamentos mais avançados de navegação aérea.

Foram investidos cerca de R$ 106 milhões na obra, com mais de R$ 31 milhões do orçamento do Governo da Bahia. Os recursos do Governo Federal foram assegurados durante a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff e repassados até o ano de 2018, quando foram transferidos os últimos valores ao Governo do Estado para conclusão das intervenções.

Os investimentos foram aplicados em desapropriações, elaboração de projetos, obras das pistas de pouso e terminal de passageiros, além de intervenções complementares como as vias de acesso até o novo equipamento.