SCHIN

SHOP DA CONSTRUÇÃO

SHOP DA CONSTRUÇÃO

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Com dívidas com Embasa e Coelba, Hospital de Itambé passa aperto financeiro e quase tem energia e água cortadas

Uma triste notícia deixou os moradores de Itambé chocados neste início de semana. Na tarde desta segunda-feira (15), a Santa Casa de Misericórdia, único hospital da cidade, que atende os moradores de Itambé, Ribeirão do Largo e zona rural destas localidades recebeu os agentes da empresa prestadora de serviços da Coelba, e funcionários da Embasa, com ordens de cortes nos fornecimentos de energia elétrica e água da entidade.


A noticia caiu como uma bomba para a direção do hospital e a população, que reagiu revoltada em redes sociais, tornando o assunto mais comentado da cidade.


A suspensão do fornecimento da água e luz não chegou a ser concretizada, pois a direção do hospital fez acordo para quitação dos débitos em questão, o mais rápido possível.


Desde quando a atual diretoria assumiu a direção da Santa Casa em 2015, encontrou o hospital com elevados débitos junto à Embasa e Coelba. Foi feito um reconhecimento e parcelamento das dívidas e, com muito esforço e economia, vinha se pagando o acordo.


No entanto, com o passar destes três anos, o aumento dos preços dos produtos, questões salariais e alteração do contrato da Santa Casa com o Estado – que reduziu do valor do repasse e o hospital manteve a mesma demanda de atendimentos, a situação financeira se agravou e ficou mais difícil o cumprimento destas despesas.


O exemplo mais claro destas distorções entre receita e despesas aconteceu no mês de julho de 2018. Nesse referido mês, o hospital fez 121 internamentos com tratamento médico, porém o Estado só pagou por 79 internamentos, conforme contrato. Os 42 internamentos restantes, ficaram por conta do hospital, que não pode negar atendimento para a população em casos de urgência e emergência.


Segundo informação, o hospital não dispõe de ajuda de nenhum ente público, seja ele Municipal, Estadual ou Federal, como também não recebeu em caixa nenhum recurso para custeio de despesas.


Já foram realizadas Audiências Públicas para discutir a situação do Hospital, porém nenhuma ação de órgão público aconteceu para ajudar financeiramente o hospital. A última Audiência Pública aconteceu há 6 meses, no dia 6 de abril 2018.


A Santa Casa só não fechou as portas ainda, de fato, por conta da solidariedade da população que há tempos faz doações de alimentos e produtos de limpeza para o hospital. Alguns grupos também contribuíram promovendo eventos para arrecadar fundos para o hospital.


Fonte: Itambé Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário