SCHIN

SHOP DA CONSTRUÇÃO

SHOP DA CONSTRUÇÃO

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Outra funcionária entra com ação contra Aline Barros acusando-a de demissão por homofobia

Após uma ex-assistente da cantora gospel Aline Barros processar a artista por falta de pagamento nas comissões de shows e trabalhos realizados (veja aqui), outra funcionária entrou com uma ação contra a cantora. Segundo o colunista Leo Dias, a backing vocal Rejane Silva de Magalhães está processando a Aline Barros Produções Artísticas por ter sido demitida após expor sua orientação sexual. De acordo com a nota, ela foi dispensada sem uma comunicação prévia. O valor da causa é de R$ 1 milhão. Rejane foi contratada em 2005 e permaneceu na banda até 2015. Na petição inicial com mais de 300 páginas, a ex-funcionária da cantora pede declaração de vínculo empregatício, uma vez que a mesma não possuía carteira assinada, recolhimentos de INSS e Fundo de Garantia, horas extras, horas trabalhadas em feriados, adicional noturno, décimo terceiro salário, férias, além de reivindicar uma redução salarial que ela alega ter tido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário