SCHIN

SHOP DA CONSTRUÇÃO

SHOP DA CONSTRUÇÃO

sábado, 11 de novembro de 2017

Assassino de Valdir Cabelereiro não vai ser julgado

O assassino do cabelereiro Valdir Macário não será julgado pelo crime. Valdir foi morto em novembro do ano passado dentro do salão de beleza que era dono (veja aqui). De acordo com o jornal Correio, o traficante Edgar da Silva Santos, que confessou o crime à polícia, foi impronunciado na Justiça, e permanece preso por uma acusação por tráfico de drogas. O outro homem que aparece nas imagens do circuito interno de segurança do salão segurando um fuzil, Patric Ribeiro Tupinambá, vai ser julgado em um júri popular. De acordo com o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o juiz Eduardo Augusto Leopoldino, responsável pelo caso, considerou que o Ministério Público “não conseguiu provar que Edgar da Silva Santos foi o mandante e, por esse motivo, ele foi impronunciado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário