segunda-feira, 30 de outubro de 2017

REGIÃO: PREFEITO DE ITORORÓ SE DECLARA “POBRE” PARA NÃO PAGAR CUSTAS PROCESSUAIS

O ADVOGADO DR. LOPES (CHAPÉU) E O PREFEITO DR. ADAUTO VIVEM ÀS TURRAS E A BRIGA FOI PARAR NA JUSTIÇA CRIMINAL, DEVIDO A UMA SUPOSTA AMEAÇA DE MORTE

Um fato curioso aconteceu em Itororó, cidade do Médio Sudoeste baiano, onde o seu prefeito, Dr. Adauto Oliveira se declarou “necessitado”, para não recolher as custas processuais da ação que move contra o advogado conhecido como Dr. Lopes, seu desafeto político.

De acordo com o Blog Itororó no Ar, de Milton Marinho, os dois ‘doutores’ vivem às turras nas redes sociais, com a advogado acusando o prefeito de ter cometido inúmeras irregularidades em sua gestão e de tê-lo incluído em uma suposta “lista de morte”.

Sentindo-se atingido na sua honra e dignidade, o prefeito resolveu ingressar com Queixa Crime contra seu desafeto, invocando a seu favor, para não pagar as despesas do processo, o expediente da “falta de recursos financeiros”, exclusivo para pessoas de baixíssima renda ou em estado de necessidade, segundo o Código de Processo Civil.

É público e notório que os municípios baianos estão passando por uma penúria de dar dó, mas isso não se aplica aos prefeitos, que na sua maioria estão bem melhores de vida que seus pobres governados.

Além de prefeito da bela ‘Capital da Carne de Sol’, Dr. Adauto é médico renomado e bem sucedido, mas segundo as boas e más línguas de Itororó, joga no time “Mão de Vaca Futebol Clube”, um dos mais renomados do Brasil.

Tá explicado.