segunda-feira, 24 de julho de 2017

QUEBRA DE BRAÇO ENTRE MÉDICOS E A CRISE SEM FIM DO HOSPITAL DE ITORORÓ


Uma verdadeira quebra de braço tem ocorrido entre os médicos Dr. Givaldo e Dr. Jaime Balthazar, ambos diretores da Fundação Hospital e Maternidade de Itororó referente a possibilidade da entidade passar a ser administrada por uma empresa especializada em gestão hospitalar.
Na última semana o radialista Rubinho Cordeiro, no ar com o Programa Itapuy Notícias da Rádio Itapuy FM levantou o questionamento sobre o motivo de estar havendo empecilho dentro do próprio 
hospital, por parte de alguns funcionários e de um médico em sequer ouvir a proposta que seria apresentada ao Hospital e os possíveis benefícios dessa proposta.

Pelo que foi possível notar na reunião que anteriormente foi divulgado como Assembléia, Dr. Jaime tentou ir direto ao ponto, relatando mais uma vez a situação em que se encontra o Hospital e Maternidade de Itororó com dívidas fiscais astronômicas em torno de R$ 3 milhões de reais e tinha a intenção de apresentar aos funcionários os representantes da empresa.


Do outro lado, enfurecido Dr. Givaldo Vieira “tomou” a palavra de Dr. Jaime por diversas vezes, tornando a discussão e reunião impossível de acontecer. Os outros participantes que estavam compondo a mesa não tiveram tempo de se pronunciar. Exceto o prefeito Adauto que usou o microfone para afirmar que ouviu a proposta da empresa, mas, que aguardava o resultado da reunião que ocorria para decidir se o município faria ou não o convênio com a empresa.


Por fim Dr. Jaime encerrou a reunião e afirmou que marcará em outra data para prestar esclarecimentos à população, já que, é a população o maior interessado no rumo que tomará a administração do hospital.


A vontade do povo é soberana!