SCHIN

SHOP DA CONSTRUÇÃO

SHOP DA CONSTRUÇÃO

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Escrever “Fora, Temer” na redação do Enem pode zerar prova; saiba por quê


Comuns nos protestos que antecederam e sucederam a consolidação do impeachment de Dilma Rousseff (PT) no Congresso, expressões políticas como “Fora, Dilma”, “Fora, Temer” e “Volta, Dilma” poderão zerar a nota do candidato que as utilizou na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2016, no último dia 6.
É o que prevê o conjunto de orientações pedagógicas encaminhadas no último fim de semana pelo Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e Promoção de Eventos), o consórcio aplicador do Enem, para as equipes de supervisores e avaliadores da redação do Enem.
Nas orientações para a correção, um dos itens diz respeito às “partes desconectadas do tema/assunto”. “Uma das preocupações do MEC/Inep são as redações que, propositalmente ou não, apresentam partes desconectadas do tema/assunto”, justifica o documento. Ele classifica as partes desconectadas em dois tipos: “(1) as que não levam, por esse motivo, à atribuição de nota zero e (2) as que levam, por esse motivo, à atribuição de nota zero.” O Inep atribuiu o caso a uma “calibragem do processo de correção [que] ocorre todos os anos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário