SCHIN

SHOP DA CONSTRUÇÃO

SHOP DA CONSTRUÇÃO

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Arritmias cardíacas causam 320 mil mortes súbitas por ano, alerta entidade

Mais 20 milhões de brasileiros sofrem algum tipo de arritmia cardíaca, doença responsável por mais de 320 mil mortes súbitas todos os anos no país, segundo dados da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas. 

As palpitações são um dos principais sinais de que o ritmo do coração está fora do normal. 
A arritmia cardíaca pode atingir pessoas de todas as idades, e por incrível que pareça está aumentando os casos em mulheres jovens e pode ter relação com declínios mentais.

A doença causa sensações de desconforto e alterações nos batimentos cardíacos, como frequentes mudanças cardíacas, e palpitações no coração, garganta, tórax e pescoço. O ritmo do batimento cardíaco varia do normal até os anormais. 


Com a doença o coração pode não conseguir bombear sangue que o corpo necessita o que pode causar diversos distúrbios no próprio órgão, como também em outras partes do corpo, como no cérebro, podendo causar até morte dependendo do grau.



Durante um ataque de Arritmia cardíaca, o coração pode bater de forma devagar, que é conhecido pelos médicos, como bradicardia, ou até mesmo rápida, que é mais conhecido como tarquicardia, e está doença é muito comum em praticantes de atividades físicas que exigem esforço total do praticante. E os principais sintomas são desmaios frequentes, tontura, faltas de ar, dores no tórax, batimentos acelerados, batimentos fora do ritmo, e até palidez.


Principais Causas


As principais causas que levam a pessoa ter a Arritmia cardíaca são as doenças das artérias coronárias, insuficiência cardíaca, congênita, que vem desde o nascimento do bebê, desequilíbrios químicos sanguíneos, hipertireoidismo, lesão nas válvulas, cardiomiopatia, infarto, doença de chagas, uso de drogas, e até alterações de cálcio e sódio no organismo.


A doença pode ser diagnosticada de diversas formas e exames como o uso do Holter de 24 horas, Eletrocardiograma, Eco cardiograma, Testes ergométricos, monitores de eventos, e até estudos eletrofisiológicos.


Como Prevenir?


Para se prevenir contra a Arritmia cardíaca, é preciso antes de tudo, ter bons hábitos alimentares, como ingestão de legumes, verduras e ômega-3, evitar o excesso de álcool, cigarro, drogas, refrigerante, café, fugir das dietas exageradas, e controlar ao máximo o estresse. É importante também diminuir o consumo de gorduras saturadas, açúcar e sal, e sempre que possível praticar exercícios físicos, para controlar o peso, como natação, futebol, caminhadas, musculação, ioga e até andar de bicicleta e dormir bem, para ter uma vida mais saudável.


Como Tratar?


Existem diversas maneiras de controlar e tratar a Arritmia cardíaca, mas é sempre bom lembrar que precisamos de um auxilio e acompanhamento de um médio especialista, para saber exatamente o grau da doença e não haver piora no quadro, como a pessoa começar a ter ataques cardíacos, Angina, derrames e até uma morte súbita. Os principais meios que os médicos utilizam são: a terapia de eletrochoque, os medicamentos intravenosos, e até mesmo em forma de implante de um marca passo, tudo para auxiliar os batimentos cardíacos baterem de forma controlada e certa para levarem sangue para todo o corpo. Fonte: Saúde Dicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário